terça-feira, 9 de outubro de 2018

Dia das Crianças nada selvagem

E então, a Salvat anunciou aos assinantes da coleção A Espada Selvagem de Conan que a série mais uma vez será adiada. Ou seja, o que já era ruim, acabou por encher meu coração com sentimentos pouco humanitários.


Lá vão meus 5 cents: desde a suspensão da distribuição em bancas dos títulos da editora... que já não eram muito assíduos por lá... ficou evidente a possibilidade de adiamento e até de cancelamento da coleção. Colocando um pouco de lado as paixões e a sensação de bolada nas costas, é compreensível a decisão da Salvat - e também da Mythos, que foi igualmente ligeira em colocar o revólver de volta ao coldre.

Nenhuma empresa adotaria um prejuízo de estimação só pra fazer a alegria do público. E não há engenharia financeira no mundo que contorne este cenário de incertezas. Mas o didatismo da situação é gritante.

A implosão da Abril/Total deu uma aula sobre os perigos de um mercado mal-regulado, com baixa competitividade e vulnerável à ações de cunho monopolizante. E isso é o sintoma de um problema maior, mais complexo e muito mais grave do que ver o prazer de ler um gibizinho do bárbaro se esvaindo pelo ralo - embora, para mim, seja motivo mais que suficiente para um levante popular massivo exigindo Ragnarök-Já.

Pelo (não) visto, a aguardada reedição de A Espada Selvagem de Conan fica pra próxima. De novo. Se tivermos sorte. Ano que vem? Só Crom sabe.

Para um velho guerreiro cimério sobrevivendo em terra arrasada brazilis, esse é mais um assunto que pesará sobre a sua preocupada cabeça...


Ai, ai. Que dias.

Por obséquio, alguém poderia verificar se no último final de semana foi lido algum texto sumério escrito com sangue ou se abriram acidentalmente algum portal para o reino de Cthulhu?

Folheadão na quadra inicial e, talvez, final
A Espada Selvagem de Conan - A Coleção vol. 1
A Espada Selvagem de Conan - A Coleção vol. 2
A Espada Selvagem de Conan - A Coleção vol. 3
A Espada Selvagem de Conan - A Coleção vol. 4




Enquanto isso, nos Trumps Unidos da América...


Novo run de Savage Sword of Conan pela Marvel com escritos de Gerry Duggan (Deadpool: Meus Queridos Presidentes), desenhos de Ron Garney (habituée no Demolidor de Charles Soule) e, malditos cães pictos, cores de Richard Isanove (Marvel 1602). Independente do resultado, momento histórico por si só.

Lançamento programado para fevereiro de 2019. Lá tenho certeza que sai.

6 comentários:

Marcelo olecraM disse...

Salve Doggma!
Coincidentemente estou c/ os numeros que saiu pela abril digitalizados em PDf e CBR matando as saudades qdo escapava dos estudos obrigatorios imposto pelos pais mas estimulados pelo irmão + velho.
Conan sempre foi e sempre sera uma boa pedida uma pena que c/ essa onda de filmes da Marvel eles não darem a devida atenção ao Barbaro.
Um Conan Rei bem adaptado cairia como uma luva não acha?
Abraço.

doggma disse...

E aí, Marcelo!

Um longa ou, melhor ainda, uma trilogia do Conan Rei seria sensacional. Inclusive existe um projeto assim com o "Conan Schwarzenegger", mas essa novela vem rolando já há muitos anos. Penso que agora, com a Marvel gigantesca nos cinemas e voltando a publicar as HQs do bárbaro, isso fique mais próximo da realidade.

Em contrapartida, com a Disney no comando, nem sei se seria mais uma boa, rs.

Abração!

Danilo disse...

Pena.
Mas to ansioso pra ver o que o Jason Aaron e o Mahmud Asrar vão fazer com o barbaro.
POr falar em Aaron vc ja leu The Goddamned dele??
Material de primeira qualidade....bem na vibe do Conan...pena que dificlmente vai ser lançado por aqui..

doggma disse...

Fala, Danilo!

Rapaz, confio no Aaron. Se esse novo run de "Conan the Barbarian" tiver a metade da pegada visceral de The Goddamned (só a metade), será um forte candidato a clássico do cimério.

Por curiosidade, antigamente a Marvel reservava à CtB as histórias com tom mais "ameno", enquanto na Savage Sword a violência e nudez explícitas corriam soltas. Não sei se vão manter esse padrão - se é que ainda lembram dele.

E falando em Goddamned, será que já desenrolaram as novas edições? A série tinha ficado um tempão "on hold"...

Abraço!

LEO disse...

E aí, doggma... blz?

Sei não, eu meio q entendi isso como um cancelamento da coleção... Aliás, nem sei se a Salvat ainda tem um futuro no Brasil sem fechar um acordo pra distribuição em bancas?

Já vi q só pela internet eles não se arriscam a manter o esquema (q nem a Eaglemoss tem feito)...

Enfim, aguardemos as cenas dos próximos capítulos, rs...

Abs!

doggma disse...

Grande LEO!

A circular foi bem evaziva e a resposta ao comentarista no Facebook (viu no link?) reitera que a coleção não foi cancelada, ainda.

Mas vai saber. Os putardos da Abril disseram o mesmo da linha Disney até o fim (e ainda arrumaram confusão com o Planeta Gibi por noticiar a verdade). Sou otimista, mas provavelmente já era. Só o futuro dirá.

Aliás... tudo nesse país só vai ter alguma clareza lá pelo 2º semestre do ano que vem. E olhe lá!

Abração!