segunda-feira, 7 de julho de 2008


Millar, comemorando o resultado da enquete

Grant Morrison parecia o alasão premiado, mas o no finzinho o pangaré Mark Millar foi uma bala! Confesso que nenhuma enquete que fiz anteriormente me deixou tão curioso quanto esta.

Roubaram muito na votação aí? Espero que não... :)


Cabe dizer que Millar está fazendo um trabalho... "bem-feitinho" em 1985 e está mandando muito bem em Quarteto Fantástico, pela cronologia normal. Já Morrison não está se saindo nada bem em Final Crisis, mas pra compensar, está dando a luz a um clássico com todas as letras, que é All-Star Superman. IMO.

Também achei legais os números paralelos. Interessante o parelho K. Vaughan/Ellis e surpreendente a pouca repercussão do Bendis, do Johns e do Whedon (Astonishing, pessoal!). Mas acho que aí o fator "bom operário" pesou.

E um abraço forte aos dois que votaram no Willingham. Qualquer hora a gente sai pra tomar um capuccino, por minha conta.

Agora: fome de cão e Smiths, "How Soon Is Now?".

9 comentários:

L.U.W.I.G disse...

Cara, que cinismo da porra! Você chama "0%" de "pouca repercussão do Bendis"! Ahahahahahaha...

Taí, eu não votei nele (dã!), votei no Vaughan, mas esperava ao menos uma meia-dúzia de fãs do DD e da Jessica Jones dando uma moralzinha pro careca.

E a cada número de Pacto das Sombras, vai ficando a certeza de que o Bill (Willingham) só tem a manha do gato quando escreve Fábulas... porque é só lembrar que foi ele que fez àquela balbúrdia com a Dra. Leslie Thompkins que dá vontade de sair quebrando tudo*.



(*) Portanto, vamos combinar um código pra que eu possa saber quem você é na cafeteria. Só não garanto a integridade física desses outros dois.

Abração.

doggma disse...

heheh... meia-dúzia de ingratos! :D

Sério mesmo? O Bill Will vai mal assim quando não está pervertendo a carochinha?

Fivo disse...

Cara... o problema do Bill Will é que o povo só conhece fábulas dele. Não tem o "peso" para receber os votos. Mesmo problema do Whedon. Eu votei em Mark mesmo.

Já BMB ganhou zero pq ele é fantástico, mas em tudo o que ele fez de ótimo sempre teve alguém que ofuscava. Vide DD. Fantastico o que ele fez, né? Cansei de dizer que era um dos melhores arcos do personagem, senão o melhor, mas aí vem o Brubaker e equipara e em momentos o supera.

Diga-se de passagem... vi Kirkman aí e Brubaker não apareceu... sacanagem.

Luwig disse...

Três pontos sobre a biografia de Bill Will extra-carochinha:

(1) Batman #644 (Anual #01 da Panini) >>> Ele bagunçou o coreto quando optou por mexer no que estava quieto revisitando o ótimo Jogos de Guerra* com um epílogo herético, Crimes de Guerra.

(*) http://pulseluwig.blogspot.com/2006/04/acabou-se-o-que-era-doce_02.html

Confesso que seu pano de fundo, a priori, era minimamente interessante, focando-se sobre indícios de que Batman aprova, incentiva e encoraja menores a se juntarem à sua cruzada equivocada, vazando inclusive que Stephanie Brown não fora a única baixa nessa guerra ao crime. Até aí tudo bem, porém surgem novos elementos sobre o incidente supra, dando a entender que a então Salteadora poderia sim ter sobrevivido caso não lhe tivessem “sonegado tratamento”.

Investigando a fundo essas questões, Bruce concluiu que a respectiva decisão partiu da Dra. Leslie Thompkins e a interpelou com isso.

Senti asco com as cinco últimas páginas da edição. Não apenas pelo direcionamento do nexo causal, mas principalmente por conta da descaracterização hedionda que o aclamado autor de Fábulas proferiu a uma das personagens mais queridas da Batfamily. Não sai da minha cabeça que num mundo ideal, ela jamais tomaria tal atitude*.

Leslie é a versão feminina de Alfred Pennyworth. É também a primeira pessoa que teve contato com Bruce após a tragédia que definiu sua vida, no futuro, viria a ser o mais próximo de uma mãe para ele. Parceira habitual de Thomas Wayne no exercício da medicina e sempre (sempre!) uma figura antagônica frente à jornada sombria do cavaleiro das trevas, porém não a ponto de chegar ao denominador supra mencionado.

(*) http://img294.imageshack.us/img294/3421/thompkinsdieinlife001fp6.jpg
http://img299.imageshack.us/img299/6596/thompkinsdieinlife002bl4.jpg
http://img329.imageshack.us/img329/2861/thompkinsdieinlife003wr7.jpg
http://img146.imageshack.us/img146/7066/thompkinsdieinlife004jb9.jpg
http://img174.imageshack.us/img174/9309/sonegandotratamentoasteqe9.jpg

(2) Dia da Vingança/Pacto das Sombras >>> Se você preza tudo aquilo que Alan Moore (Monstro do Pântano) e Neil Gaiman (Livros da Magia) fizeram pelo cotidiano dos místicos* do Universo DC na década de 80 e início da de 90, deve passar longe desse papel higiênico em quadrinhos.

(*) Merece um post pra ontem.

(3) Crepúsculo Esmeralda >>> Se forçar a barra, dá pra creditá-lo também como um dos peões (ilustradores) que lobotomizaram o Hal naquela época. eheheheh...

Abração.

doggma disse...

Bruba arrebentou no DD... mas sei lá, achei pouca produção pra integrar aí. Já Kirkman tem mais quilometragem e títulos autorais notáveis.

De fato, o lance com a Leslie retorceu a barra no sentido de argumentação (matar um pra alertar outros? Eu hein!). Mas será que você também não deu crédito demais à personagem? Porque, pelas páginas disponibilizadas, há um elemento de "vilã incidental" aí... se for uma referência proposital à dra. Delia, de Vendetta, por mim o Will estaria automaticamente redimido.

"Crepúsculo E" foi a DC em peso contra o Hal... :D

Ps: Ellis me parece um cara meio subestimado, não? Alguém que tem Planetary ali...

Luwig disse...

Acho muito pouco provável que os atos de Delia Surridge em V tenham algo a ver com nossa "Dra. Morte" em questão.

No mais, pode rolar uma coincidência ou outra nesta seqüência (como o sentimento de culpa e conformismo com a punição), mas algo que remeta a isso... propositalmente? Duvido.

Vamos colocar assim, vilanizar a Leslie tem as mesmas chances de convencimento que uma Pepper Potts com uma faca no pescoço do Tony.

Abração.

doggma disse...

hahah!!

Agora você descreveu o sentimento por extenso! Coitadinha da Potts.

Aposto que a Tia May suou frio quando você estava escrevendo...

Fivo disse...

Quanto ao Ellis...é aquilo... a massa lê o que é pop. Não creio que a massa absorveu Global Frequency e Planetary. O pessoal deve conhecê-lo mai por Extremis. Daí ter ficado meio de lado.

E Brubaker já tem uma senhora biografia. Fez um papel maisomeno no Batman, esculhambou no DD, mandou muito bem em Capitão America e foi competente em Uncanny X-Men e Punho de Ferro (nada no nível de DD e Cap, mas competente - exceto Deadly Genesis... merda). Não tem o aspecto autoral (ou eu não conheço), mas tem bom volume...

Luwig disse...

Fivo, a veia autoral do Ed vai muito bem, obrigado. Dá só uma conferida em 'Sleeper' (pela Wildstorm) e 'Criminal' (do selo Icon da Marvel).

Quanto ao "papel maisomeno no Batman"... Porra! Cê não leu o que saiu da parceria com o Greg (Rucka) em Gotham Central? Eles se alternavam entre os arcos e a vantagem (por um nariz) era do Ed.

E cabe aqui ainda um bat-adendo, as 37 edições (iniciais) de 'Catwoman' que capitaneou, deveria estar na listinha de HQs de menininhas do Dogg! Pra cê ter uma idéia, gente grande* da concorrência se desmanchava elogiando essa belezinha!

(*) http://img516.imageshack.us/img516/8164/catwoman17bendiselogiade5.jpg

Séquito de marvetes!

ahahahahahahaha...

Abração.