domingo, 27 de junho de 2004

APÓS 14 ANOS, PREDADOR 2 FOI PROMOVIDO A "ÓTIMO"...!


Dia desses, escrevi que o Predador não foi "muito bem tratado no cinema após sua estréia". Faltou explicar que eu estava me referindo ao congelamento da franquia, não à qualidade da continuação.

Eu lembrava que, embora não fosse do mesmo nível do primeiro, Predador 2 - A Caçada Continua (de 1990) era um bom filme. Mas, sinceramente, a última vez que eu o assisti foi há mais de 10 anos (putz!!). Então, ao melhor estilo tira-teima, ontem o reassisti - dessa vez em DVD e no volume 10.

Que surpresa...! Predador 2 é muito melhor do que eu lembrava. Talvez a noção de que o filme era apenas mediano vinha do fato que ele teve uma péssima bilheteria na época, da não-escalação do Schwarza (devido ao uso indevido de um helicóptero da Fox) e de Danny "Lethal Weapon" Glover no papel principal. Não achava que Danny poderia render um bom protagonista, já que ele é mais associado à papéis dramáticos (A Cor Púrpura) ou em gags de ação/aventura (Máquina Mortífera). De fato, achava mesmo que o eterno detetive Murtaugh não seguraria um duelo com o rastafári.


Ledo engano, pois Danny aqui pouco lembra o seu trampo em Máquina Mortífera. Seu personagem, o detetive Mike Harrigan, é quase um sociopata. Agressivo, impulsivo e, ao mesmo tempo, o melhor soldado que a violência urbana extrema poderia gerar. Danny perde pra Schwarza em presença física, mas compensa - e muito - em termos de selvageria. Chega um momento que você pensa até que ele poderia ganhar do Predador no braço. Aliás, comparando os dois filmes, você percebe que o Schwarza apanhou até mais que ele.

Danny tem uma presença ameaçadora quando quer. Ele deveria fazer mais personagens desse tipo - só o vi assim no ótimo (e ignorado) Um Assassino À Solta. Mal-comparando, o detetive Harrigan é o detetive Murtaugh com a personalidade psicótica do Martin Riggs (do 1º Máquina Mortífera). É um contraponto interessante em relação às ações meticulosas do Predador.


Outro detalhe curioso (e também pra mostrar que eu ficando velho mesmo): o filme se passa no "futuro", em 1997. O local é uma L.A. assolada por uma forte onda de calor e por uma violenta guerra entre a polícia e traficantes colombianos e jamaicanos. Ambiente ideal pro Predador justificar o apelido. Aliás, acho que ele só não topou com o Robocop por lá porque o ciborgue é de Detroit (o clima de caos urbano é igualzinho).




Nessa continuação a, digamos, "personalidade" do Predador é mais explorada que no 1º filme. Ficamos sabendo, por exemplo, que ele não caça "filhotes", nem "fêmeas grávidas". Por duas vezes, ele agiu como um perfeito caçador profissional e não trucidou os pentelhinhos que cruzaram seu caminho (um deles ainda no útero - sorte da futura mamãe).

No quesito gastronomia, o Predador não adota o ditado "em casa de ferreiro, espeto de pau" (não poderia ser diferente, afinal seria muito engraçado se ele fosse vegetariano com aquela bocarra). No filme, ele é um apreciador inveterado de carne bovina. Só não sei se ele cozinha antes ou se vai crua mesmo. Essa era uma dúvida minha que foi esclarecida, pois eu tinha a ligeira impressão que o bicho era chegado num lombo humano também. E outra: ele só come de dois em dois dias (isso que é jejum!). Era esse o período em que ele fazia o rápa num frigorífico, entre uma caçada e outra.


Uma das maiores contribuições desse filme à mitologia do Predador foi o upgrade que fizeram em seu arsenal. Eu achei muito bem sacada essa concepção Tecnologia X Primitivismo. Isso evidencia o óbvio intelecto superior da raça (ao invés de ficar só mostrando os dentes e babando por aí), e ainda reforça a idéia de "sociedade tribal" que parece prevalecer entre os Predadores.

Quem já jogou AvP (o 1º ou o Primal Hunt), sabe que é uma festa procurar referências dos filmes no game - principalmente ao utilizar o farto armamento dos Predadores. Tem de tudo. E é muita coisa...



The Mask - A precária visão dos Predadores é um consolo para os daltônicos (eles enxergam em 6 bits). Sua visão consegue captar texturas, contornos e feromônios (isso eu também faço, mas só funciona com as fêmeas!). Sendo assim, o uso da máscara se torna mais do que essencial durante a caçada.

Ela oferece vários modos de visualização, entre elas: térmica, infravermelha, leitura de movimento e fotônica. Essa última, aliás, rendeu uma ótima seqüência em Predador 2. Os agentes treinados para capturar a fera até foram espertos e usaram roupas termo-isolantes para despistar, mas num certo momento, resolveram ligar as lanternas...

Além disso, a máscara é interligada aos outros equipamentos. É através dela que é definido o alvo do canhão de plasma.



Cloak Generator - Antes de se revelar para o restante das presas, o Predador faz a festa com o seu "gerador de camuflagem". Foi a grande sacada do filme de 87. Mas ele não fica totalmente invisível, ele apenas reflete a imagem ao seu redor, causando um "efeito espelhado". Não é 100%, mas até descobrirem onde está o sujeito, ele já matou a rodo.

O gerador é controlado pelo CPU atrelado ao pulso esquerdo, e pelo jeito é um equipamento delicadíssimo - nos dois filmes ele sofreu um curto-circuito.


The Medic Kit - Esse estojinho de primeiros socorros é mil vezes mais eficiente que a rede do SUS inteira. Não faz milagre, mas quase chega lá. Pelos filmes, dá pra ver que só não dá resultado quando o Predador não consegue (ou não pode) chegar até ele.

O kit médico é super-eficiente, mas nem por isso indolor. No segundo filme, tem uma cena de cauterização de um braço decepado que dá até pena do monstrengo. Lembrei até do Rambo, naquela vez que ele se costurou com corda, e naquela outra vez, quando fechou um buraco de tiro com pólvora e fogo. Porra... tem de ser macho bagarái!


Wrist Blades - Garras retráteis acopladas à um mecanismo instalado no pulso direito, extremamente importantes durante os combates mano a mano - mesmo com a enorme vantagem física do Predador.

São de um material aparentemente leve e muito resistente, podendo retalhar facilmente tecido muscular, ossos e até resistir ao sangue ácido de um Alien (tá no game...).


Aliás, ao que me consta, apenas o Bruce teve a destreza e o equipamento necessários para neutralizar as wrist blades - lembram de Dead End? :D




The Spear - Apareceu apenas no segundo filme. Trata-se de uma lança retrátil que atinge cerca de 3m. de comprimento.

Tem o mesmo potencial que se espera dele, ou seja, é mortal tanto em um ataque de curta quanto de média distância. O diferencial é a sua ultra-resistência e o dobro de estrago que faz em comparação à sua "versão terrena". É o tipo do equipamento em que a eficiência depende diretamente da habilidade do portador.


The Disc - Sempre quis ter um desses! Trata-se de um disco ultra cortante (provavelmente utiliza feixe laser ou algo parecido no ponto de corte), com nanotech que permite seu retorno à origem do lançamento. Sua trajetória origem-alvo-origem é de forma multi-direcional e sugere a existência de componentes anti-gravitacionais (é só ver o brinquedo em ação e saberá à que estou me referindo).

É literalmente um bumerangue inteligente (o que traz outro paradoxo tecnológico/primitivo, visto que bumerangues são instrumentos nativos de antigas tribos aborígenes da Austrália). Excelente arma (uso direto no AvP!). Também só apareceu no segundo filme.


The Shoulder Cannon - A arma mais perigosa do Predador. É um canhão de plasma com mira à laser e rotação de 90º. A potência do disparo é variável (como no game), pode tanto abrir um buraco em uma parede de concreto quanto apenas liberar um feixe concussivo em seus oponentes (só empurra). Aparentemente, depende do tempo que é gasto quando a energia é acionada/liberada.

Pouco se pode fazer quando o Predador resolve brincar de tiro ao alvo com ele. O rastafári é um ótimo sniper, superestratégico em posições de tiro e linha de disparo, além de ter a maldita camuflagem invísivel - que, combinada com o canhão, empreende verdadeiros massacres. E nem adianta fugir. "Se correr o bicho pega, se ficar..."

Até hoje, só o Coronel Dutch (Schwarza, no 1º filme) escapou - o tiro pegou de raspão.


The Net Gun - Uma das armas mais "desenho animado" do Predador. É uma pistola que dispara uma funda (rede) com pequenos "dentes" nas pontas. Quando ela atinge um alvo, os dentes se cravam na parede ou muro que está atrás, o imobilizando. Apesar do fio cortar superficialmente, não chega a matar. E também não é inquebrável, a rede pode ser cortada com algum esforço (foda é fazer isso antes que o cara-de-siri chegue junto...).

Geralmente, o Predador só utiliza a Net Gun em emboscadas ou quando tem tempo de sobra. Aliás, ele o usou uma única vez (no segundo filme), justamente em um companheiro de dreadlocks (esse feioso aí embaixo).



Speargun - Este é um disparador de dardos que fica no pulso direito do Predador, junto com as wrist blades. Os projéteis não costumam parar no interior da vítima. Eles saem arrancando cabeça, tronco e membros, ou simplesmente a atravessam, dilacerando os órgãos internos (essa arma no game é uma das mais divertidas...!).


A Speargun é utilizada especialmente em combates de grandes proporções, ou quando há um número excessivo de adversários. No segundo filme, essa arma salvou o traseiro escamoso do Predador durante um tiroteio no apartamento de um dos líderes da gangue colombiana.


Wrist Gun - No game isso é uma mão na roda, principalmente quando surjem uns 200 Aliens do nada. No filme, ele é utilizado quase que num relance, portanto só jogando AvP pra conhecer todo o seu potencial. Ou lendo aqui, né... :P

Basicamente é uma pistola que dispara fortes pulsos de energia concussiva. A célula energética é projetada alguns metros à frente, e quando toca o solo, explode em uma onda de choque. É mortal e especialmente eficiente sobre intensos agrupamentos inimigos. Todos são impulsionados para longe, e os que estiverem mais perto morrem instantaneamente. Ideal pra "quando o bicho tá pegando". Só não vale atirar pra cima.


Self-Destruct Mechanism - Como o nome já entrega, esse é o recurso final de um Predador. O objetivo básico é executar uma última retaliação contra o inimigo - e não deixa de ser o teste final para que o melhor lutador prove que ele o é de fato. Se o cara for realmente bom - como o Dutch foi - ele sobrevive.

É também uma espécie de ritual de passagem, para que um Predador - guerreiro por natureza - possa tombar dignamente no campo de batalha. É um troço bem samurai, praticamente um sepuku versão atômica.


Considerações finais: Predador 2 é um ótimo filme, feito numa época em que o cinema de ação era deliciosamente violento e sanguinolento. Hoje em dia os produtores fazem de tudo para abaixar a censura dos filmes. O cinemão de ação/aventura está soando bem-comportado demais... "politicamente correto" demais... "feito para a família" demais... Caramba, é só rever filmes divertidos (e alguns, bem toscos) como Fuga de Nova York, O Vingador do Futuro, Robocop, Mad Max, Cobra, e outros tantos, que você verá a diferença. Até o Indiana Jones trucidava seus inimigos...! Bons tempos.


Bem, no fim das contas, só uma coisa me incomodou em Predador 2...


Cadê a Elpidia Carillo? Sou admirador dessa chica linda e ensangüentada aí desde o primeiro filme. Ela consta no elenco de Predador 2, reprisando o papel de Anna, mas sinceramente não a encontrei no filme. Me disseram que ela é a guria que aparece nua no apartamento (quem dera!), mas não é ela não. Também não vi nenhuma cena dela em flashback... tsc. :/

Ah, e quanto ao vindouro filme AvP, pode-se dizer que foi em Predador 2 que a briga começou a ser cogitada. Na seqüência final, dentro da nave do Predador, há uma "sala de troféus" com crânios de várias raças, inclusive de um Alien. Desde aquela época que os fãs esperam por essa parada...




Agora é esperar a porradaria alienígena iminente. Coitados dos Aliens... só mesmo uma legião deles pra conseguir ganhar de um Predador... E não vale chamar a "Mamãe" não (mesmo porque, aquilo tá mais pra dinossauro do que pra Alien).


Falando em resgate de filmes... tenho a ligeira impressão que aquele Justiceiro com o Dolph Lundgren não era tão ruim assim não. O jeito é conferir de novo a bagaça.

Próxima parada, seção dos relançamentos em DVD...!

4 comentários:

WILLIAM MORAES CORRÊA disse...

O Predador é um dos melhores personagens do cinema. Precisa ser melhor trabalhado. Para mim, sua melhor aparição foi contra os Aliens mongolóides.

Nas HQs, enfrentaram o Batman e o Tarzan, e perderam. Mas, também...

Que seja elevado à categoria de super-herói. Não fica bem como bandido...

Anônimo disse...

e ai mano muito tempo que eu nao via ese filme hoje revi e adorei, parece que quando vi da primeira vez ,nao tinha a mente ainda formada e aguçada como tenho hoje, o bom é que predador é um dos melhores filmes de açao/terror que ja fizeram, so o finalzinho do filme é que relaxaram,quando o policial cai dentro da nave, como é que uma nave consegue ficar embaixo de um predio sem fazer barulho? outra achei o ator principal o policial, fora de forma pra esse papel poderia ser um mais agil, e nem prparado fisicamente! dentro da nave se ve desenhos egipcios, astecas e sumerianos, outra coisa que nao consegui que fosse esplicado no filme, foi quando aquela policial foi pega pelo predador ele ve que ela tem um feto dentro da barriga e nao mata ela!,outra parte que eu achei ruim foi no final quando o policial corta a barriga do predador com aquele disco, mesmo o predador ferido se quisesse poderia ter arrancado a cabeça do policial e depois caido e morrido!, mas mesmo assim como ainda nao achei nenhum filme perfeito, 100% eu dou a nota 9,5/10 a esse grande filme, a outra coisa muita gente acha que predador 1 foi melhor que predador 2 por que no predador 1 so no final é que o mostro aparece, ai deu aquele suspense, como o predador 2 ja se sabia quem era entao pra muita gente ficou sem graça, mas pra mim nao, filmaço como diz minha mae :)

Alessandro Franco disse...

Algumas considerações, sobre o que foi dito, re-assisti recentemente está bela obra em HD 720p, e fiquei antenado do inicio ao fim... Sobre o Net Gun, ele usa mais de uma vez... a última vez que ele usa e dentro da nave contra o detetive, que consegue se soltar usando o The Disc. Sobre a Elpidia Carillo, bem a imagem dela é mostrada no monitor como sendo um dos dois sobreviventes que há dez anos antes tiveram frente a fera.
Bem agora fica a minha duvida, no final um dos Predadores joga uma arma de 1715 de Raphael Adolini, o que aquilo quer dizer ou tem haver ? Não entendi... Sei que esse Raphael Adolini era um pirata bárbaro que desapareceu misteriosamente com toda sua tripulação...quer dizer que ele foi caçado pelo predador ? Hehehee
Sobre a não-escalação do Schwarza (devido ao uso indevido de um helicóptero da Fox), como vc soube disso ? Abs

doggma disse...

E aí, Alessandro! Em partes:

Net Gun: confere. Também, trocentas assistidas depois, rs...

Ms. Carillo: apareceu nesse trecho mesmo, depois finalmente percebi. A atriz gravou outras cenas, que foram cortadas na edição final.

Raphael Adolini: quase isso. Durante um violento motim da tripulação de Adolini, um Predador chega no meio da luta e massacra todos. Então, Adolini, o último sobrevivente, oferece sua arma à criatura como reconhecimento à sua superioridade. O detalhe é que se trata de um Predador Ancião. E foi o mesmo que passou a arma a Harrigan em "Predador 2", reconhecendo sua vitória.

Esse background foi quadrinizado pela Dark Horse Comics em 1996. Ficou bem legal:

http://www.youtube.com/watch?v=HSPP6wcl7Eo

Sobre a "não-escalação do Schwarza": foi um rumor que rolou durante algum tempo após o filme estrear. Na época, li isso na SET - Terror e Ficção (se não me engano, naquela com o Chucky na capa) e num dos guias de bolso do Rubens Ewald Filho.

Mas havia certo recalque no ar, com certeza. Hoje, a explicação "oficial" é que o Schwarza não quis reprisar o papel pois não concordava com uma trama urbana.

Valeu pelo comentário, cara. Abraço!