sábado, 2 de março de 2019

Fire in the sky

Espera aí um minuto. Acabei mesmo de assistir em The Orville uma das batalhas espaciais mais espetaculares de todos os tempos?









Não leve a mal, acho o Seth MacFarlane um dos caras mais carismáticos e talentosos do showbiz americano, apesar de não ser lá uma unanimidade - é preciso entendê-lo pra chegar ao... digamos, recheio; assistir seus filmes e seus roasts de celebridades no Comedy Central; Family Guy e American Dad! são só a casquinha crocante que fica por cima... puta divagação homoerótica, mas vá lá. E, logicamente, adoro The Orville, essa belezinha que mistura uma dose de sitcom escritorial com duas de Star Trek e que deveria ter figurado no Zombie de Ouro 2018 em categoria qualquer - o que são as listas de fim de ano senão veículos pra prescindir coisas imprescindíveis?*

* Foi mal aí também por The Exorcist, criminosamente cancelada ano passado. Tomara que Pazuzu faça uma visitinha a todos os responsáveis da mesma Fox.

Também já estava acostumado ao alto padrão dos efeitos especiais da série - da maquiagem aos stunts e ao CGI. A abertura, sozinha, já varre o chão com as fuças da concorrência. E nem me refiro apenas aos spin-offs e filhotes bastardos da cria do Sr. Roddenberry, mas a um plano geral mesmo, incluindo reinos com dragões e super-heróis. Só que dessa vez se superaram.

Em "Identity pt. 1" e, especialmente, "Identity pt. 2" (S02E09) transcenderam o formato e subiram na laje do cinema. E olha lá se não deixaram todas as batalhas espaciais do Star Wars pós-trilogia clássica no chinelo.

A verdade é que me diverti bem mais nesses eletrizantes minutinhos de pau dentro no vácuo do que naquelas longas horas em frente a um telão de cinema...

3 comentários:

Tulio Roberto disse...

Sem falar que esses dois eps subverte toda mitologia que estava sendo criada desde a o começo da série. Acho que todos esperavam, em algum momento, uma guerra União-Krill. E agora a série deixa a gente sem saber o que esperar. FANTÁSTICO!!!

The Orville é claramente aquele caso de quando o fan made é melhor que o original.

doggma disse...

E aí, Tulio!

"aquele caso de quando o fan made é melhor que o original"

Rapaz, fez Star Trek: Discovery comer poeira...

E o nível da produção? Só a caracterização dos Krill é muito superior aos Skrulls de "Capitã Marvel"!

Estava com a pulga atrás da orelha com o objetivo de "pesquisa" do Isaac, mas realmente não esperava esse porradeiro todo com os Kaylon!

E a aliança com os Krill vai render demais.

Depois desses eventos, quase não lembro da despedida da Alara. Quase... :´(

Abração!

Tulio Roberto disse...

Quando Isaac foi apresentado como vindo de um mundo de máquinas, lembro de ter me perguntado sobre o destino de seus criadores. Só que como tempo a questão simplesmente sumiu da minha cabeça.

Putz! Esqueci da Alara :(